Mulher, você se sente segura?

Os resquícios de uma sociedade patriarcal nos leva a entender que o cenário de progresso é lento, mas existe!



A segurança da mulher é um dos principais pontos levantados diariamente. Assédio, roubos, liberdade de pensamento e expressão são algumas situações que já se tornaram “comuns”, a violência (seja verbal, física ou psicológica) em muitos casos ainda é “aceitável” e muitas mulheres não sabem como reagir, ou a quem recorrer.

Porque as mulheres não denunciam?

  1. O medo de represálias. Quando falamos de um cenário corporativo ondem as mulheres sofrem abusos psicológicos de seus líderes, o medo de perder o emprego ou serem rebaixadas de função;
  2. Sentir que irá se expor ao ridículo diante de pessoas queridas ou próximas, como colegas, familiares e amigos, que, muitas vezes, irão duvidar de sua imparcialidade na situação;
  3. Por acreditar que não há recursos para tratar de maneira eficaz o problema;
  4. Em algumas situações a vítima pode achar que não tem provas suficientes para incriminar o molestador;
  5. Por não saber a quem recorrer.

Alguns dados sobre violência contra a mulher no Brasil 

  • 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil (Fonte: MS/SVS/CGIAE – Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM).
  •  A cada cinco minutos uma mulher é agredida no Brasil (Mapa da Violência 2012 – Homicídio de Mulheres).
  • A cada 2 horas uma mulher é vítima de homicídio, 372 por mês. (Instituto Avante Brasil – IAB a partir de dados do DataSUS, do Ministério da Saúde – Mapa da violência 2012)
  • Os homens ganham aproximadamente 30% a mais do que as mulheres com mesmo nível de instrução e idade. (Dados adquiridos através do relatório “Novo século, velhas desigualdades: diferenças salariais de gênero e etnia na América Latina”, escrito pelos economistas do BID Hugo Ñopo, Juan Pablo Atal e Natalia Winder.)

O primeiro passo para saber como agir em situações de assédio ou abuso é tendo conhecimento prévio de seus direitos perante a lei, somente assim, você saberá como reagir em situação que firam a sua integridade. Por isso listamos a seguir os principais direitos da mulher:

12 direitos fundamentais à mulher:

  • Direito à vida;
  • Direito à liberdade e a segurança pessoal;
  • Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação;
  • Direito à liberdade de pensamento;
  • Direito à informação e a educação;
  • Direito à privacidade;
  • Direito à saúde e a proteção desta;
  • Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar sua família;
  • Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los;
  • Direito aos benefícios do progresso científico;
  • Direito à liberdade de reunião e participação política;
  • Direito a não ser submetida a tortura e maltrato.

Compartilhe esse post com todas as mulheres, para que este movimento ganhe e força e voz no Brasil e no mundo!


Aqui fica o conteúdo do Post...Aceita HTML, portanto você pode montar o conteúdo do jeito que quiser!!!

#htmlPersonalizado#